Estatística Não Ganha Jogo

Rafael Nadal

Ontem um amigo me falou que ia passar um jogão de tênis na TV e eu falei: “Sem chance, hoje tem Masterchef, mas quem vai jogar?” e ele respondeu “Nadal contra Thiem. Eu vou assistir os dois”.

Eu não entendo nada de tênis, nem conheço os jogadores direito, mas sei que o Rafael Nadal é um cara top e por coincidência eu tinha visto o último set do último jogo dele e achei bom pra caramba.

O outro cara eu nunca tinha ouvido falar, mas isso não importava muito, o jogo valia vaga na semi-final do US Open e deveria valer a pena.

Um detalhe: o último jogo do Nadal tinha durado quase 5 horas e esse jogo ia começar por volta das 22:00 hrs, ou seja, ia acabar quase 3:00 hrs da manhã.

Resolvi assistir os dois também, mas quando coloquei no jogo, já tinha perdido o primeiro set e o Rafael Nadal havia perdido por 6 x 0, ou seja, tomou uma surra e o tal do Thiem estava jogando muito.

Todos pontos eram muito disputados. Realmente estava sendo um jogão.

O Rafael começou o segundo set sacando e conseguiu empatar o jogo quebrando o serviço do Thiem. Depois se manteve na frente ganhando o terceiro.

Eu fui dormir 1:30 hrs da manhã e o Nadal tinha sofrido uma quebra de saque, mas tinha conseguido devolver e o jogo estava empatado em 4 a 4 com no quarto set com o Rafael indo sacar pra tentar garantir seu serviço e depois tentar fechar a partida.

Durante todos os momentos do jogo, que eu assisti, o Rafael Nadal estava sendo o super atleta que me fez ter interesse no jogo, mas o adversário dele estava jogando muito. Sendo extremamente agressivo nas investidas e desestabilizando o Nadal em muitos pontos.

Na minha visão de leigo o Thiem estava superior na partida e as estatísticas do jogo confirmavam isso.

Quando eu acordei fui ver o resultado do jogo e vi que o Rafael Nadal havia vencido no tiebreak do quinto set, ou seja, ele perdeu o quarto set no tiebreak e o jogo ficou empatado em dois sets pra cada um.

A disputa ficou pro set final que deve ter sido disputadíssimo e terminou com a vitória do Nadal no tiebreak.

Mas o que me chamou muita atenção foram as estatísticas finais do jogo, na maioria absoluta dos quesitos o Thiem teve melhor desempenho que o Nadal e no único quesito que o Nadal foi superior a diferença era pequena. Então como ele conseguiu vencer?

A resposta é simples: “Estatísticas não ganham jogo!”, números são apenas indicadores de algo, mas no mundo real as emoções, forças, virtudes e fraquezas contam mais. O querer vencer a partida, independente do resultado dos indicadores.

Como diria o torcedor fanático: “Joga feio, faz gol de bico, mas ganha o jogo!”

E no esporte tem muito disso, às vezes o vencedor de uma partida não foi o melhor naquele jogo. Às vezes o melhor time, manda no jogo e no final comete um erro e perde a partida, porque o esporte tem dessas. Ganha aquele que joga mais, que erra menos, que quer mais, que tem mais apoio, sei lá… talvez caiba uma reflexão mais profunda aqui.

Mas o interessante é que os indicadores são importantes, mas devemos tirar conclusões levando em conta outros aspectos que às vezes somente os números não nos mostram.

Nadal vs Thiem

Nadal vs Thiem

No mundo dos negócios, às vezes aspectos intangíveis dos profissionais são tão importantes quanto os resultados apresentados. Aspectos como perfil, postura, trajetória, relacionamento e resultado final, por exemplo. E é sempre bom ter um artilheiro na equipe de trabalho. Sabe aquele que quase não aparece no jogo, mas faz o gol da vitória. Que no final é o que todos vão se lembrar? Então, esse mesmo.

Aquele cara que muitas vezes enfrenta uma batalha com competidores que desempenham melhor durante o jogo, mas que no final faz a entrega e trás o resultado pra casa.

Enfim, de qualquer modo, eu estava torcendo pro Nadal e fiquei feliz pela sua vitória. Agora é esperar pelo próximo jogo e torcer novamente por um bom espetáculo.

 

Autor:

Izandro Pereira

Entusiasta dos números e do tênis

 

Fonte dos resultados: Google

Termo de Pesquisa: resultado do jogo rafael nadal

Data da pesquisa: 05/09/2018

https://www.google.com.br/search?q=resultado+do+jogo+rafael+nadal&oq=resultado+do+jogo+rafael+nadal&aqs=chrome..69i57.6737j0j7&sourceid=chrome&ie=UTF-8

Quais são as linguagens de programação mais importantes?

Programação

Muita gente me pergunta a respeito do desenvolvimento de sistemas, sobre como aprender a programar a coisa e tal. Encontrei um artigo muito bom falando a respeito no portal  IDG NOW! e gostaria de compartilhá-lo aqui:

Entre tantas linguagens, como escolher a melhor para você? Entenda um pouco mais sobre a importância e forma de uso de cada uma.

Existem dezenas de linguagens de codificação em uso hoje, e para engenheiros aspirantes, ou qualquer um que queira se dedicar à tecnologia, pode ser difícil saber por onde começar. E quais são as linguagens de programação mais importantes? É uma pergunta simples com uma resposta muito complexa. Normalmente, as pessoas querem entender qual é a linguagem mais popular, porque querem aprender assuntos em áreas onde existem empregos. Para a maioria das pessoas, faz muito pouco sentido entrar em um campo com conhecimento sobre algo que não está em demanda.

Os executivos de negócios estão cada vez mais migrando para um ambiente de TI que não está mais focado em projetos grandes e longos, mas sim em esforços mais curtos e mais sustentáveis para impulsionar mudanças e inovações. Outras vezes, os programadores que já são habilidosos querem saber se suas habilidades atuais são relevantes ou se é hora de olhar para outras línguas. Mudanças na popularidade podem significar que é hora de se aprofundar em uma nova linguagem.

Os desenvolvedores que estão criando produtos também querem saber sobre linguagens populares, porque, se estiverem criando APIs ou outras opções de compatibilidade, eles querem garantir que estão produzindo soluções que os clientes usarão.

Se você está iniciando um projeto, precisa escolher em qual linguagem pretende construí-lo. Seu primeiro critério deve ser sempre usar uma linguagem que possa fazer o trabalho. Se uma linguagem é muito popular, mas levaria dois anos para codificar, e outra é menos popular, mas levaria dois meses para o seu aplicativo ficar pronto, você deve claramente escolher a menos popular.

Mas, se as linguagens forem igualmente úteis, escolher uma linguagem mais popular garante acesso a mais programadores e recursos, se tornando uma consideração bem importante.

O que define uma linguagem de programação ser importante? 

Esta é uma questão tão aberta que existe um artigo da Wikipedia dedicado a medir a popularidade da linguagem de programação. O artigo mostra vários fatores possíveis para medir a popularidade, incluindo:

  • O número de vezes que o nome da linguagem é mencionada em pesquisas na Web, como indicado pelo Google Trends;
  • O número de anúncios de emprego que mencionam a linguagem;
  • O número de livros vendidos que ensinam ou descrevem a linguagem;
  • Estimativas do número de linhas de código existentes escritas na linguagem, que podem subestimar linguagens não encontradas com frequência em pesquisas públicas;
  • O número de projetos nessa linguagem no SourceForge, Freecode e GitHub;
  • O número de postagens em fóruns e grupos de notícias sobre a linguagem;

São muitos pontos, mas essa lista não está completa. Você poderia adicionar algumas dessas métricas a essa lista:

  • O número de cursos vendidos por bootcamps de programação;
  • O número de alunos matriculados em aulas de programação em todo o mundo;
  • O número de vídeos em cada linguagem no YouTube;
  • O número de postagens no Reddit ou Stack Exchange sobre uma linguagem.

Você entendeu a ideia. Isso pode ficar ainda mais complicado se você levar em consideração a popularidade entre as nações. Algumas línguas são mais populares na Índia, outras nos Estados Unidos e outras no Brasil.

As principais linguagens de programação atuais 

O desenvolvimento de software é um campo dinâmico. Linguagens de programação, frameworks e tecnologias novas e sob demanda podem emergir, ganhar fama e desaparecer em alguns anos.

Os desenvolvedores precisam constantemente aprender novas habilidades para se manterem relevantes. Há muitas maneiras de medir a popularidade de uma linguagem de programação, mas o exame da demanda por empregos é a mais útil, pois mostra aos desenvolvedores as habilidades para aprender a melhorar suas perspectivas de carreira.

O maior e mais completo ranking sobre linguagens de programação que existe é o levantamento anual do Stack Overflow: são cerca de 40 perguntas para mais de 100 mil desenvolvedores do mundo inteiro.

Todos os meses, cerca de 50 milhões de pessoas visitam o site para aprender, compartilhar conhecimentos e construir suas carreiras. Estima-se que cerca de 21 milhões sejam desenvolvedores profissionais (alguns com mais de três décadas de experiência) e estudantes de nível universitário.

De acordo com o Stack Overflow, as 25 linguagens mais usadas no mundo atualmente são:

JavaScript

HTML

CSS

SQL

Java

Bash/Shell

Python

C#

PHP

C++

C

TypeScript

Ruby

Swift

Assembly

Go

Objective-C

VB.NET

R

Matlab

VBA

Kotlin

Scala

Groovy

Perl

Lembre-se que, para definir a melhor linguagem de programação, o que importa verdadeiramente é o seu objetivo. Se você está desenvolvendo para a web, a linguagem será diferente da que seria usada para desenvolvimento mobile.

 

Fonte:

Mastertech, especial para IDG Now!

03 de setembro de 2018 – 13h00

Texto original: http://idgnow.com.br/carreira/2018/09/03/quais-sao-as-linguagens-de-programacao-mais-importantes/

 

Publicado por: Izandro Pereira – NS4B

Fale Conosco